quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Não somos obrigados a aguentar tudo. Paciência tem limites!



Por Sílvia Marques Blog Garota Desbocada

A vida é feita para ser vivida , não suportada. Quando somos obrigados a relevar tudo, ignorando os nossos sentimentos , ignorando feridas ainda abertas, impomos a nós mesmos uma espécie de tortura psicológica. E não devemos impor sofrimento a ninguém, incluindo a nós mesmos, para agradar as outras pessoas.

Ser gentil, amigável e prestativo é uma coisa ótima. Se mais pessoas dispusessem de um pouco do seu tempo e energia para ajudar os outros , provavelmente o mundo seria um lugar bem menos hostil e viver seria muito mais leve.

Por outro lado, não devemos confundir gentileza com passividade. Não devemos permitir que abusem da nossa boa vontade e passem por cima de nós porque somos bonzinhos e vamos aceitar e perdoar tudo.

Acredito firmemente no perdão. Porém, acredito também que deve ser perdoado quem pede perdão, quem deseja ser perdoado, quem demonstra arrependimento e vontade de dar um novo rumo para a relação.

Não, não somos obrigados a aguentar tudo. Paciência tem limites. Ninguém precisa sair pelo mundo se vingando, mas também ninguém deve ser obrigado a conviver e a ser gentil e a distribuir beijinhos e sorrisinhos para quem nos provocou sofrimento, para quem nos magoou gratuitamente.

Na maioria das vezes, como afirma o ditado popular , quem bate , esquece . Mas quem apanha não. Quando ofendemos ou prejudicamos de forma mais objetiva uma pessoa , causando danos à sua vida , devemos sim tentar consertar o que fizemos de errado ou pelo menos tentar amenizar de alguma forma o estrago que provocamos.

Sim, nem sempre é possível consertar nossos erros. Nem sempre é possível se aproximar de quem prejudicamos para demonstrar nosso arrependimento. Em alguns casos , nos mantermos longe é o melhor a se fazer. Mas neste post, quero me centrar nos casos em que é possível voltar atrás e corrigir o erro e mesmo assim a pessoa se recusa. Quero me centrar no fato de que ninguém é obrigado a engolir tudo porque é gentil e amigável.

A vida é feita para ser vivida , não suportada. Quando somos obrigados a relevar tudo, ignorando os nossos sentimentos , ignorando feridas ainda abertas, impomos a nós mesmos uma espécie de tortura psicológica. E não devemos impor sofrimento a ninguém, incluindo a nós mesmos, para agradar as outras pessoas.

Não, não somos obrigados a conviver com gente que nos põe para baixo com um sorriso falso nos lábios e palavras pseudo educadas. Não somos obrigados a conviver com gente que rouba o nosso ar, que baixa a nossa energia , que nos promove qualquer tipo de constrangimento. Não somos obrigados a agradar quem não se esforça minimamente para nos alegrar. Não somos obrigados a nos sacrificar por quem não dá a mínima por nossos sentimentos. Não somos obrigados a compreender e a demonstrar empatia por quem nos atropelou feito um trator.


Como disse Caetano Veloso, “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”. Sim, somos nós que conhecemos os nossos limites e sabemos até onde podemos caminhar sem forçar as articulações da alma. Somos nós que podemos mensurar o peso de uma ofensa e a extensão de um estrago sofrido em nossa vida.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Sobre ser incompreendido....




“ Pior solidão que existe é a solidão de ser incompreendido. Ela pode fazer as pessoas perderem a noção da realidade.” Dan Brown

Cada pessoa enxergam os problemas de sua maneira. E cada um enfrenta esses problemas como pode. Uns aguentam mais outros aguentam menos, uns são resilientes outros não.

A verdade é que ninguém sabe a dor que vc sentiu... Ninguém sabe as feridas que vc adquiriu... Ninguém sabe de fato tudo que passou...

Existe uma coisa chamada EMPATIA, conceito formulado pelo meu querido e saudoso Carl Rogers que significa, em grosso modo, enxergar os problemas do outro como se fosse os seus, ou seja, quando as pessoas são ouvidas de modo empático, isto lhes possibilita ouvir mais cuidadosamente o fluxo de suas experiências internas, fazendo assim com que vc a compreenda de forma mais satisfatória.

Quando vc toma uma decisão de como levará sua vida em relação a problemas que teve no passado, é uma questão de discernimento e não de orgulho ou por conta de assuntos inacabados que ainda pairam em sua mente e coração.

Existem coisas passadas que influenciam muito em nosso presente, não que a gente viva de passado, mas o passado faz com que sejamos mais sábios, faz com que a gente cresça e amadureça em certos assuntos e atitudes.

A bíblia diz em Hebreus 5:14 que “Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.” , com isso você como adulto tem condições de discernir o bem e o mal na sua vida. Então se você disser “ISSO NÃO ME FAZ BEM” o mínimo que você espera das pessoas é que elas te compreendam e te respeitem. Mas infelizmente não é isso que acontece. E quando menos espera você é julgado por ser orgulhoso, por ser infantil e ainda dizem que você não esta agindo como um crente temente a Deus.
A biblia também diz em Provérbios: 27:12 O prudente vê o mal e se esconde; mas os insensatos passam adiante e sofrem a pena. Ou seja...se o negocio te faz mal, pq q vc vai lá? Se vc sabe que ali é perigoso... pq vc vai lá futricar???? 
Enfim....

Nós não somos obrigados a conviver com pessoas que nos fazem nos sentir mal, que teve uma história extremamente chata com um fim lastimável. Isso não tem nada a ver com perdão. Tem a ver com discernimento. Não é pq vc perdoou uma pessoa por situações passadas que a partir dai vc terá que conviver com ela, frequentar os mesmos locais que ela como se nada tivesse acontecido.

Quando você sobe em um lugar alto e pula, acaba se machucando e nasce uma ferida bem feia, chega uma hora que ela vai se curar e se fechar, fazendo com que fique uma cicatriz. Essa cicatriz vai te fazer lembrar que aquele dia vc subiu ali caiu e se machucou com isso vc pensa “não vou nunca mais subir ali e pular tão alto, pq da ultima vez eu me machuquei”.

Trazendo isso para relacionamentos (seja de amigos ou não), se vc sabe que aquilo te leva a ter lembranças desconfortáveis, pra que vc vai lá conviver ou ter uma social? Não é uma questão de estar sendo infantil ou não... É uma questão de vida! De experiência... só a gente sabe o que sente... Queremos ser compreendidos...
Você pode até não concordar, mas entender e respeitar é o que se espera de nosso próximo que esta do outro lado da moeda.

Dizer sim quando quero dizer não é dar mais valor aos outros do que a mim, é não colocar meus limites, é não me respeitar. É o mesmo que dizer que o que sinto não vale nada, que os touros podem passar por mim a vontade. E eles passam sim, sem dó nem piedade. Hoje estou aprendendo a dizer NÃO, Quando não quero alguma coisa, simplesmente falo  NÃO, sem raiva nem Emoção. Um NÃO, não é só uma negativa, é o nosso limite. Um direito que temos de decidir o que desejamos ou não fazer. Isso se dá o nome de dignidade.
Quando colocamos sinceridade, dizendo o que sentimos, somos respeitados. (Zibia Gasparetto)
Pelo menos é o que esperamos que aconteça. Ser respeitado!

Você não é obrigado a aceitar tudo. Devemos fazer o bem a nós mesmos, respeito é imprescindível. Respeito pelos nossos limites e vontades...

*Seja feliz com quem te faz feliz...
*Ande com quem te faz feliz e queira de ver feliz...
*Se importe com quem te faz feliz e queira sua felicidade.


Beijos açucarados !  

segunda-feira, 20 de junho de 2016

A Importância dos Membros da Igreja Frequentarem a EDB


Na minha época de adolescência (a mais ou menos uns 17 anos atrás) as EBDs eram lotadas, cheias de gente com sede de conhecimento. Pessoas que realmente estudavam a bíblia e iam as aulas para obter mais informações sobre curiosidades bíblicas, questões teológicas, debater sobre assuntos de nosso dia-a-dia e entrelaça-los a vida espiritual e  assuntos aleatórios que são pertinentes ao Reino.

Hoje vejo um esfriamento nesse sentido. As pessoas não se interessam mais em aprender, não se interessam mais em discutir curiosidades e nem muito menos abrir debates sobre assuntos. É mais fácil dizer “Cada um tem sua opinião então cada um no seu quadrado!”. Lógico... pq hoje as pessoas não tem mais conhecimento  porque não tem interesse em saber, perguntar, conhecer, debater e descobrir a opinião do outro.

Como que estão as EDBs hoje? Vazias!
O tempo tirado para EBD é de 1 hora aproximadamente, poderia ser tão bem aproveitado com essas trocas de experiências e opiniões. Com toda certeza a igreja seria muito mais madura com tudo isso.

Quando uma pessoa se converte, ela é diretamente encaminhada para frequentar a Escola Bíblica Dominical. Pra que? Para que ela possa se desenvolver como crente. Como podemos nos desenvolver espiritualmente? Lendo a bíblia, fazendo perguntas tirar dúvidas sobre coisas que leu, que viu ou ouviu.

A EBD É lugar de discipulado, treinamento e aperfeiçoamento dos santos para obra do Senhor Jesus.

Eu passei muito tempo sem ir para EBD. Fiquei 3 anos inteiros sem frequentar nenhuma aula dominical. Fui arrogante e imatura espiritualmente. Precisei passar por coisas terríveis para que eu pudesse tirar as escamas dos olhos e ver que eu não estava sendo uma boa serva do Senhor.

De nada adianta ser diácono, líder de algum ministério, ser tesoureiro, secretário e ou trabalhar em qualquer outro lugar dentro da igreja. Se você não frequenta a EBD você será uma eterna criança espiritual. Não crescerá.

Se você se recusa a questionar, abrir discussões tirar duvidas fazer perguntas, nunca terá conhecimento o suficiente para que se caso alguém vir te confrontar, você poder responder de forma sábia e conveniente.

Já fui chamada de desocupada (indiretamente), já fui chamada de inconveniente, já disseram que minhas palavras eram BláBláBlás... Para essas pessoas eu digo uma coisa... Me desculpem se eu sou formadora de opinião e se tenho sede de conhecimento. Quero sugar experiências e vivências de pessoas mais velhas e mais vividas...

Eu não sou desocupada! quando abro um debate e também minhas palavras não são meros blá blá blás. Tudo que eu faço é pra que a Glória de Deus. Todos os meus questionamentos são para que eu cresça espiritualmente. Sou formadora de opinião, se eu tenho uma opinião sobre algo gosto de saber qual é a opinião do outro também. Se eu abro discussão em algum local é porque ninguém frequenta a EBD para que esses assuntos venham a tona. Por isso pare de criticar o irmão questionador e formador de opiniões. Vá a EBD!

Por isso incentivo a todos os crentes a frequentarem a Escola Bíblica Dominical. Vamos crescer, vamos nos tornar discípulos de Jesus! 

Beijos Açucarados!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

E AI??? VAI CASAR QUANDO???




27 anos não são mais 15... Não são mais 20 e nem 25.... São 27 ANOS!!!.... Apenas 3 anos para chegar nos 30!

Antigamente, as pessoas já chegavam aos 25 com casamento, filhos casa próprio carro e um emprego estável. Já hoje.... O que a gente tem??? NADA!

O que a gente mais vê por ai é gente de 30 pra cima ainda morando com os pais, sem carteira de motorista, sem 1 real guardado em uma poupança e sem namoro fixo.

O que não é muito meu caso, pelo menos em alguns aspectos. Tenho meu emprego (Ganho mal), tenho meu diploma com pós-graduação (Trabalho pouco na minha área e quando tem trabalho ganho pouco), tenho minha carteira de Habilitação (mas não tenho carro), tenho meu namorado (que eu amo de mais, porém não há condições de casarmos ainda),  moro com meus pais (não porque quero mas por falta de condições de ter meu canto).

As perguntas que assolam nossa vida quando estamos nessa idade...

“E ai?! Vai casar quando?”

Cara.... na boa.... eu vou casar quando eu puder! Ai a pessoa vira e diz:

“Você não precisa esperar ter condições para poder casar. Vocês tem que construir as coisas juntos!”

Ai eu te falo... Vamos analisar as coisas:

Não tenho condições de casar. Mas vou casar porque não preciso ter condições pra isso.

Nº 1 – Vou morar onde? Em baixo da ponte só se for! Porque na casa dos outros eu não vou morar!

Nº2 – Vou comer o que? Se eu morar em baixo da ponte, terei que comer coisas que dê pra fazer na fogueirinha no chão. Porque micro-ondas, fogão e geladeira não podemos ter em baixo da ponte. Já viu quanto está o quilo da batata? Do alho? Até o pacote de miojo é o olho da cara!

Nº 3 – Vamos dormir onde? Como estamos em baixo da ponte, vamos dormir no papelão. Porque seria muito estranho ter uma cama de casal ali né?

Nº 4 – Como vamos “consumar” o casamento? NUNCA se for morar em baixo da ponte. Não vou querer fazer essas coisas com todo mundo vendo sentindo cheiro de fumaça de carro. Ainda mais em cima de um papelão.  

Enfim....

Não preciso ficar escrevendo mais sobre  nada disso a aqui né.
Gente, casar não é uma coisa simples. Exige planejamento. Não é pq você é crente que tem que casar logo independente de você ter ou não condições.
É por isso que muitos casamentos hoje que vemos dentro da igreja não duram. Porque as pessoas casam sem ter planejamento. Vigia jovem!

Outras pessoas dizem... “Pra que se preocupar? Vocês ganham muita coisa!” Ganha mesmo? Você vai ficar contando com o ovo no bumbum da galinha? Não conte com isso meu amigo! Não fique dependendo que seus “amigos” parentes te darão alguma coisa não. Se Planeje para conquistar suas coisas sozinhas. Se ganhar algo AMÉM glória a Deus por isso. Mas não fique na dependência de ninguém. Se fazer as coisas pra gente mesmo está difícil quem dirá para os outros?!

Por isso eu digo. Não condeno de forma nenhuma quem demora pra casar para ter uma casa boa e confortável.

Logicamente eu não gostaria de namorar 5 a 10 anos até casar. Se dependesse de mim já estava casada a muito tempo. Mas não tem como.

Dizer que não dá pra casar agora não quer dizer que sou uma pessoa sem expectativas. Sim eu tenho! E muitas! E graças a Deus que hoje ele me deu uma pessoa que constrói essas expectativas juntamente comigo. Eu não sonho sozinha!

A coisa que eu mais quero nesse mundo é ter meu marido, minha casa e minha família. Mas a Deus pertencem todas as coisas, os meus projetos são Dele.

Para algumas pessoas é fácil falar. Porque quando eles estavam namorando, ganharam casa, ganharam todos os móveis, não gastaram com casamento civil, e tiveram muitos outros benefícios.

Então meus queridos amigos... Parem de ser chatos e ficar perguntando quando a gente vai casar! Porque muitas das vezes isso magoa. Porque não casamos ainda não por falta de querer, mas por falta de condições.

Sei que Deus tem um propósito na minha vida, então quando tiver que acontecer acontecerá... E estou ansiosa para isso :D



Agradecida.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

O amor da minha vida sou EU!



O amor da minha vida sou eu. E dizer isso em voz alta não é ato de egoísmo ou orgulho, é uma reflexão que devíamos interiorizar a cada dia.
Não é egoísta quem atende a si mesmo, quem resolve os seus medos e cura as suas feridas, quem deixa para trás o que o fere e encontra o amanhã com otimismo e força.
Porque se eu estiver bem, vou ser capaz de dar o melhor de mim para os outros.
Eu serei capaz de ser feliz e de dar felicidade.
“Eu não preciso ser melhor do que ninguém, não preciso ter o que o outro tem. Basta-me ser eu mesmo, ser o amor da minha vida para poder oferecer a mim mesmo e aos outros o melhor que está na minha alma calma e no meu coração sereno, desprovido de ódio ou rancor.”
Embora nos surpreenda, não é fácil chegar a este estado, onde somos capazes de amarmos a nós mesmos plenamente e sem limitações. Estamos quase sempre acostumados a priorizar as necessidades dos outros, e muitas vezes ficamos “agarrados” a coisas como se fossem a nossa identidade única: um trabalho, uma casa, dinheiro…
Há muitas dimensões que nos estão a cobrir, camada por camada, com uma casca que nos faz perder gradualmente a essência que é o amor-próprio.
Porque nós nunca nos devemos esquecer que se nós estivermos bem, o mundo estará bem. Se os teus pensamentos e as tuas emoções não vibrarem com essa harmonia interior e o respeito por ti mesmo, a tua realidade será distorcida.
Eu tinha-me esquecido: o amor da minha vida sou eu!
Talvez em algum momento tu esqueças que o amor da tua vida eras tu, porque priorizaste demais os outros. Ou também pode ter sido projetada em ti desde a tua infância uma insegurança e valores que nunca te priorizaram como pessoa.
Chega um momento em que temos que deixar para trás algumas coisas, algumas pessoas, algumas situações … Alguns vão chamar isso de egoísmo, mas eu chamo de amor-próprio.
Amor-próprio não é algo ensinado nas escolas. Na verdade, é um aspecto que todos nós vamos lentamente descobrindo e que armazena um poder acerca do qual nunca nos tinham falado.
O amor-próprio, só de pensar que eu sou o amor da minha vida, não é um ato de egoísmo. Não desde que esta dimensão esteja focada na construção e proteção da nossa auto-estima. Nós devemos gostar de nós próprios para nos protegermos, nos conhecermos melhor, para que nada nem ninguém nos manipule, para sabermos o que queremos e o que não queremos.
O amor-próprio é um sentimento do qual não nos devemos envergonhar. Ele não é apenas uma ferramenta de bem estar interno, ele permite manter um equilíbrio que nos permite ter empatia e respeito também pelos outros.
Estratégias para lembrar que o amor da nossa vida somos nós:
Sejam quais forem as circunstâncias que nos levaram a esquecer que os pilares de nossa vida somos nós mesmos, nunca é tarde demais para recuperarmos essa crença, nunca é tarde demais para recuperarmos essa força interior com a qual recuperamos o equilíbrio para sermos felizes e para oferecer conforto para aqueles que amamos. Aqueles que realmente merecem.
“Conforme tu andas nos caminhos da tua vida, tu percebes que o que importa não é quantas coisas tu tens, mas sim o seu valor …”
Convidamos-te a tomar nota de uma série de aspectos para refletir. Respira fundo e pensa sobre eles com cuidado, relembrando sem hesitação que o verdadeiro amor da tua vida és tu mesmo:
Mantém um diálogo interno: analisa quais aspectos e situações diárias violam a tua autoestima, e te afastam de quem tu realmente és. Talvez tu devas deixar certas coisas, pessoas ou situações para trás.
Simpatiza contigo mesmo: tu empatizas com qualquer um que vês. Tu entende a sua situação, a sua dor, as suas necessidades… mas e tu? O que tu dirias para ti mesmo se estivesses diante de ti?
Tu és autêntico, único e irrepetível. Isto não é um slogan, não é uma frase. É uma realidade na qual deves começar a acreditar a partir de hoje. Tu tens virtudes, características e essência que te fazem único no mundo, e, portanto, importante.
Atreve-te a amar e a dedicar mais tempo ao que tu mereces, porque amar a si mesmo não é parar de amar os outros. É reconhecer-se e fazer-se feliz, porque quando tu começas a ser feliz, consegues as melhores coisas na vida.

Via: Sábias Palavras - Valéria Sabater (tradução)

segunda-feira, 2 de maio de 2016

O que você pode (e deve) fazer em 15 minutos?


Nos últimos meses tenho pesquisado técnicas que possam me ajudar a produzir mais -  sem perder a sanidade ;). É aquela máxima contemporânea de buscar realização profissional e pessoal. No caso, minha realização profissional seria o aumento da minha produtividade - conseguir ver e mensurar as minhas entregas e ser feliz com os resultados. Já a pessoal é ter tempo para os meus hobbies, ter uma mente sã e, claro, ter tempo pra ficar no meu ócio criativo!
Depois de algumas reflexões e pesquisas, listei algumas coisas que já estavam no meu "to do list" e o tempo que eu deveria levar para realiza-las na minha rotina. Parece utópico, mas não é. Gente, se organizar direitinho.... todo mundo consegue!
15 minutos...
No escritório:
#Pausa para o café. Levante, vá buscar um café, faça o sangue circular no corpo, converse com alguém e volte ao trabalho. Essa oxigenação é necessária para seu corpo e mente.
#Organizar os papéis em cima da sua mesa de trabalho.  Terminei um livro de organização da vida e, como uma acumuladora de papel, preciso compartilhar essa dica com vocês. Separe uma pasta para papéis e coloque lá dentro todos os papéis: notinhas fiscais, post-its, anotações, panfletos e etc. Separe um dia da semana para fazer uma verdadeira limpa! Pelo menos ao longo da semana sua mesa ficará clean.
#Limpar sua caixa de e-mail todo dia. Se você criar o hábito de olhar e organizar os e-mails todo dia, sua caixa de e-mail ficará limpa e organizada. Dedique 15 minutos diários e veja a diferença! Ah, não esqueça de organizar em pastas - isso faz toda a diferença (mais do que os 15 minutos).
#Planejar seu dia seguinte. Esses 15 minutos se tornam valiosos e ajudam a economizar muitos outros minutos. Se ao final de cada dia você já deixar uma lista pronta com as tarefas e prioridades do dia seguinte, você vai começar o dia muito mais certo do que deve realizar.
#Atualização sobre o que acontece. Um bom profissional precisa estar antenado no cenário político e econômico do país. Por isso, dedique uns minutos do seu dia para ler o site de um jornal e ter noção do que acontece ao redor. Em 15 minutos dá ;)
Na sua casa:
#Limpeza rápida. Se você estipular 15 minutos para cada tarefa, dá pra deixar a casa organizada. Por exemplo: em 15 minutos dá para separar as roupas e colocá-las para lavar, dá para passar uma vassoura pelos cômodos, catar as coisas que estão espalhadas na sala... Se todo dia você se dedicar a uma tarefa/ ou cômodo, ao longo da semana a casa fica mais limpa!
#Brinque com seus filhos. Se você tiver filhos, tenha todo dia pelo menos 15 minutos de conexão com eles. Sem celulares, sem tecnologia, apenas você e o(s) pequeno(s).
#Doe sua atenção. Passe pelo menos 15 minutos do seu dia com as pessoas da sua família. Hoje podemos ver muitas pessoas que moram na mesma casa, mas possuem mais contato via internet que pessoalmente - aqui em casa acontece isso! Por isso, dedique um tempo presencial. Faça uma refeição juntos à mesa, converse, tome um café, um lanche... mas, dedique alguns minutos na sua agenda. Caso você more sozinho, que tal dedicar 15 minutos em uma ligação telefônica ou uma mensagem carinhosa e surpreendente aos amigos?
15 minutos por você:
#Meditação. Desacelere! Desligue o celular, coloque uma música relaxante e descanse sua mente.  15 minutos de paz.... só não fale cair no sono profundo!
#Estude. Você sabia que 15 minutos de estudo de um novo idioma já gera resultados? Dedique-se e aperfeiçoe ou aprenda um novo idioma.
#Cuide da sua espiritualidade. Se você possui uma crença, fé em alguma coisa, que tal dedicar 15 minutos para cuidar dessa área da sua vida? Faça uma oração, dedique uns minutos para agradecer pela sua vida e pelo que tem.
#Caminhada. 15 minutos de caminhada já faz diferença, sabia? Experimente!
#Cuide da sua aparência. Faça uma esfoliação no rosto, use um creme no corpo, hidrate o cabelo, experimente um novo cosmético, faça uma make antes de sair de casa e outros mimos. Cuide de você!
#Analise sua carreira e faça seu marketing pessoal. Que tal dedicar uns minutinhos para pensar na trajetória da sua vida, da sua carreira, dos estudos, da realização de sonhos.... Não viva no automático. Dedique alguns minutos para fazer um balanço e os ajustes necessário para a concretização dos seus planos.

Sócia & Consultora de Negócios na 021Inovação | Inovação com foco em resultados!

terça-feira, 5 de abril de 2016

DESABAFO DE UMA PROFISSIONAL DE PSICOLOGIA


Clientes faltam sem avisar, clientes exigem que você preste um serviço com excelência mas não te pagam na data combinada, demoram de 2 a 3 meses para te pagar, reclamam que você falta porque está doente (reclamam mesmo que você reponha os atendimentos que faltam), reclamam do preço e fazem de tudo pra você cobrar um valor mais barato.
Eis aí meu desabafo a essas pessoas...

Fiz a minha graduação em Psicologia durante 5 anos, tendo notas satisfatórias sem reprovar em nenhuma das matérias.

Gasto com Graduação: R$ 50.000,00

Na graduação comprei livros, tirei muita xerox de textos, para ter o melhor número de informações possíveis para conseguir ter boas notas nas provas.

Gasto com livros / xerox: +/- R$ 4.000,00

Cumpri com todas as horas de estágio que a faculdade exige:

Gasto com estágios obrigatórios que NÃO SÃO REMUNERADOS: (passagem, roupas adequadas, lanche): +/- R$ 3.000,00.

Por conta do stress e do grande número de leitura tive acabei desenvolvendo problemas de vista (miopia).

Gasto com lente de contato/óculos : R$ 800,00 por ano

Após a Graduação tive que correr atrás do meu diploma durante 3 anos para conseguir meu registro definitivo de psicólogo para conseguir atender clientes. 

Por conta da demora tive que ir atrás de um advogado e entrar na justiça.

Gastos com Advogado: R$ 1.200,00

Assim que consegui meu diploma depois de 3 anos de lutas, finalmente consegui meu registro para poder atender os clientes de forma legal e correta.

Gasto com Registro do Conselho Regional de Psicologia: R$600,00 POR ANO

Depois que terminamos a Graduação e começamos a atender, não queremos apenas prestar aquele serviço que aprendemos em nossa faculdade, queremos oferecer muito mais e nos especializar para podermos trazer saúde psíquica com 100% de qualidade! Com isso começamos a correr atrás de cursos e atualizações.

Gastos com Pós- Graduação: R$12.000,00 (sem contar mais livros e mais xerox)


Somando todos esses gastos que temos para ser um excelente profissional...
R$ 71.600,00 (esse valor era pra ser maior se eu tivesse consultório próprio)

Enfim.

- Se eu cobrar 120 reais pela consulta, não pense que é caro... Gastei muito dinheiro pra cobrar pouco.

- Se eu cobrar 50 reais a consulta (valor de preço popular) não desvalorize e pense que é “oba oba”. Não é porque é preço popular que você acha que podemos ficar a sua disposição a todo momento na hora que você quer. Gastei muito dinheiro pra ganhar apenas 50 reais com uma consulta.

- Se eu marcar consulta e você faltar sem avisar com pelo menos 24h de antecedência, SIM EU VOU COBRAR PELA FALTA. Gasto dinheiro de passagem e lanche e perco cliente porque já tinha fechado o horário para você.

- Se você usufruiu o meu serviço PAGUE NA DATA CERTA! NÃO DEMORA 2 OU 3 MESES PRA ME PAGAR. TENHO CONTAS A PAGAR IGUAL A VOCÊ. Inclusive tenho que pagar ônibus pra poder ir te atender.
- Não me venha comparar o trabalho do psicólogo com o de médico. Leia sobre o assunto que você vai entender o que eu to falando.

VALORIZE SEU TRABALHO. PORQUE NA HORA DA SUA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO AS PESSOAS COBRAM UMA POSTURA PROFISSIONAL, MAS NA HORA DE FALAR DE DINHEIRO VOCÊ NÃO PODE COBRAR COMO PROFISSIONAL QUALIFICADO. E QUANDO VC INSISTE SEM SER PROFISSIONAL EM TODOS OS SENTIDOS O CLIENTE TE CHAMA DE INJUSTO!

EU NÃO SOU INJUSTA! EU VALORIZO MEU TRABALHO, MEU TEMPO E MEU DINHEIRO.

Até a próxima sessão....


Por Mariana Vieira – Psicóloga Clínica